A amizade na era das aparências

20.2.16



As palavras têm poder curativo. Não se trata apenas de pôr para fora o que lhe machuca e sim de saber-se ouvido, compreendido. Há uma crença de que não se deve falar do que sente e de que ser autêntico quanto a isso é sinal de fraqueza. Assim desaparecem bons diálogos que poderiam ajudar alguém, desaparece a reciprocidade, a empatia. Nascem monólogos internos, uma vida de aparências e grandes abismos entre as pessoas.

Quantas fotos você tirou ano passado rodeado(a) de pessoas? Dessas, quantas precisaram de um ombro em algum momento que não fosse um velório? Então, quantas você apoiou? E quantas estiveram ao seu lado quando você precisava simplesmente conversar após um dia ruim? Poucas ou nenhuma, certo? Nos acostumamos a ser e ter amizades vazias. Sabemos das alegrias alheias, suas conquistas, viagens, festas, mas não de seus anseios ou do que as faz sangrar, nem porquê. Nos fazemos de invisíveis nessas horas, não queremos ouvir e não teremos nada a dizer. Se o outro tiver um dia cinzento e precisar conversar será um "chato", "vamos mudar de assunto, falar de coisas boas".

Segundo Santo Tomás de Aquino, “a amizade diminui a dor e a tristeza” e "qualquer amigo verdadeiro quer para seu amigo: 1) que exista e viva; 2) todos os bens; 3) fazer-lhe o bem; 4) deleitar-se com sua convivência; e 5) finalmente compartilhar com ele suas alegrias e tristezas, vivendo com ele um só coração”. Na prática, a maioria de nós vive escancarando as alegrias, mas jamais dividindo as tristezas, como se o que está além da superfície e da aparência divertida da vida (nossa e do outro) não interessasse. E também como se nós mesmos fôssemos autossuficientes, empurramos para baixo do tapete qualquer lembrete de que todo mundo tem sofrimentos, de que ninguém é uma ilha e de que é possível fazer a diferença na vida uns dos outros sem nem muito esforço.

Vivemos o "boom" tecnológico e a democratização da informação, mas nos faltam coisas essenciais, gratuitas. Falta interesse no próximo, palavras de apoio espontâneas, mãos estendidas, ouvido e coração abertos. Falta empatia, capacidade de se pôr no lugar do outro para tentar compreender, amor e caridade. Falta transparência, atenciosidade, doação e profundidade.
 
Confesso que nunca fui muito o perfil que camufla o que sente, não via necessidade de me esconder sob um casco de frieza como se fosse uma máquina, mas nos últimos anos tenho me policiado cada vez mais para não fazer as vezes da "chata" que precisa conversar e ouvir uma opinião sobre uma coisa ou outra. Como cedo ou tarde o corpo fala por nós, - basta observar o número alto de pessoas com doenças psicossomáticas ao redor do mundo - é claro que já venho sentindo os efeitos disso! Talvez por isso decidi escrever. E tentar ser melhor para com as pessoas que me procurarem, não desviar o assunto, nem resumir minhas palavras a "sei como é", "faz parte" ou "isso passa". Um detalhe simples assim importa e faz diferença. Façamos melhor a nossa parte.

Reativando o blog

17.2.16

Mudei tudo por aqui, inclusive o nome, que era Chica Poison. O objetivo do blog, que antes era dar dicas para "mulheres reais" e revender produtos da Avon, também mudou. Ainda gosto de maquiagem e de coisas femininas, afinal sou mulher. Não há nada de errado em querermos andar bonitas e arrumadinhas - com equilíbrio e sem escravidão - isso até certo ponto não é sinônimo de futilidade, mas de cuidado. Porém, muita coisa mudou e ultimamente senti necessidade de voltar simplesmente para escrever, compartilhar pensamentos e outras coisas, despretensiosamente. Mas todos são bem-vindos! Estejam à vontade para comentar ou se inscrever.

Sushi - Saco Vazio Não Para em Pé

27.5.11


Olá galerinha!

Se você é daquelas(es) que adora Sushi vai gostar desse post! Descobri que sai muito mais barato e rende muito mais fazer o Sushi, do que comprar já pronto. Acredite, quando digo muito é muito mesmo, rende para várias pessoas. Já fizemos algumas vezes e agora vim compartilhar a receita dessa delícia com vocês! Os ingredientes são facilmente encontrados em supermercados Pão de Açúcar ou em feiras (procure as bancas dos senhores de olhinhos puxados, eles geralmente sabem informar. Mesmo! hehe)

O segredo do Sushi é o arroz, que é diferente do comum, então anota aí a receita:

Shari - pronúncia: Sharí

- 1 kg de arroz japonês, ou cateto ou polido
- 1 litro de água mineral
- 10 colheres (sopa) de vinagre de arroz
- 4 colheres (sopa) de açúcar
- 3 colheres (sopa) de sal

Modo de preparo:

Deixe o arroz de molho por 20 minutos, depois lave delicadamente (para não quebrar, pois este arroz é mais delicado) por três vezes. Leve ao fogo. Quando levantar fervura, coloque em fogo médio. Quando o excesso de água secar deixe o fogo baixo e cozinhe por 15 minutos. Quando a água secar, apague o fogo e mantenha a panela fechada por mais 15 minutos.

Enquanto o arroz descansa para terminar o cozimento, prepare o molho:
Em uma panela com fogo alto, misture o vinagre, o açúcar e o sal, mexendo sempre com uma colher de pau. Não deixe o açúcar grudar no fundo da panela. Antes de levantar fervura, desligue o fogo.

Coloque o arroz em um recipiente largo e despeje 300ml do molho sobre o arroz uniformemente. Misture delicadamente para distribuir o molho, não deixe formar pelotas. (Obs: nem o molho nem o arroz podem estar frios, para evitar o choque térmico e alteração do sabor final.) Prontinho! Parece muita coisa, mas é fácil de fazer. Pode ser usado em até 24h.

Como fazer os rolls:

Você vai precisar de: um pacotinho de algas marinhas (kombu - pronúncia kômbu), que rende para muitas "sushizadas", e recheio de sua preferência (salmão, manga, abacate, pepino... você decide)


(estas imagens do passo a passo são do site do Terra)
1. Coloque papel filme/plástico sobre uma esteirinha de bambu (pode ser dessas de jogo americano mesmo), coloque sobre ele uma folha de alga e distribua sobre ela uma camada de arroz até ocupar cerca de pouco mais que a medida de 5 dedos ou até 10cm na folha, como na foto 1, deixando vazia a parte superior da folha de alga.

2. Por cima dessa camada de arroz, bem no meio da camada, coloque o recheio de sua preferência (uma tira de salmão, pedacinhos de manga, pepino, abacate... o que preferir). Opcional: Ao lado desse recheio coloque cream cheese ou requeijão (daqueles que vem igual saco de confeitar bolo).

3. Com o auxílio da esteirinha vá enrolando a alga pressionando de leve para fixar bem o conteúdo. Quando chegar na parte superior onde você não colocou arroz, umedeça a folha da alga com um pouquinho de água para selar melhor e enrole até fechar. Depois é só usar uma boa faca para cortar os rolinhos. E voila! Seu sushi está pronto para ser devorado! =9

Na foto não tem nem metade do que rendeu! Depois eu posto a receitinha do Hot Philadelphia, meu preferido. Espero que gostem! Se fizerem me contem. :)

Look Izabel Goulart

27.1.11

Olá pessoal!
Hoje trouxe para vocês um look que sempre achei liindo, o da Izabel Goulart! É super fácil e todas nós podemos fazer. Ok, exceto as meninas de cabelos curtos, mas depois trago um look especialmente pra vocês. :)


Segue abaixo o passo a passo.


1. Separe o cabelo em mechas amplas. Primeiro a risca normal ao meio, depois outra, separando a parte de trás;
2. Aplique creme para pentear no cabelo para poder controlá-lo melhor;


3. Faça uma espécie de rolo para dentro com cada mecha e prenda cada um com um grampo;
4. Faça uma escova com volume por mechas (vá deixando as outras presas pra não bagunçar tudo);


5. Quando tiver feito todos os rolinhos, borrife um fixador ou spray;
6. Solte os rolinhos um por um com cuidado!


7. Com a mão, dê um pouco de movimento aos cabelos colocando-os no lugar;
8. Aplique mais creme para pentear nas pontas para terminar de definir e dar mais naturalidade ao look.

E voila! Cabelos liindos de viver!

Créditos à Seda. ;)

PS¹: Para dar um efeito melhor, se você já tiver cabelos lisos (e algumas horas de disponibilidade) pode lavar e deixar secar já com os rolinhos feitos.

PS²: Outra opção (até para quem tem cabelos cacheados) é secar os cabelos com bobs (sim! À la Dona Florinda!), que é o meu caso (possuo um secador daqueles da idade da pedra que parecem um capacete, igual aos de salão, sabe? E aí após tirar os bobs você pode dar uma escovada na parte de cima do cabelo só pra não ficar com marca de grampo, o restante do procedimento é o mesmo do tutorial. Preciso fazer um tirando fotos do meu próprio cabelo, de cada etapa para postar pra vocês. ;)

E aí, o que acharam? Fácil né?

Saco Vazio Não Para em Pé

21.1.11

Já faz algum tempo que estou aprendendo a me arriscar na cozinha e agora decidi criar uma coluna nova no blog para compartilhar minhas receitinhas preferidas (e fáceis!), Saco Vazio Não Para em Pé!

Há uns meses atrás, lendo um post no Consumo de Mulher, vi uma receita de Bolinhos de Chuva e isso logo me fez lembrar dos tempos de criança em que eu esperava ansiosamente minha vó vir com um prato ou um pote de biscoitos caseiros me oferecer. Lembrei mais precisamente de uns biscoitinhos que apelidei carinhosamente de biscoitinhos da vovó, aqueles biscoitinhos bem com sabor de infância, sabe? Do tipo que eu realmente só comia quando ia à casa das minhas avós... deu muita saudade. Recentemente os encontrei finalmente na padaria, olhei na etiqueta e tchaan: as tais delicinhas são também conhecidas como Biscoito de Nhoque (que de nhoque mesmo só tem a forma). O melhor de tudo é que embora não pareça é super fácil de fazer e será a primeira receitinha que compartilharei com vocês.

Biscoitinho da Vovó (vulgarmente conhecido como Biscoito de Nhoque Doce, cof)


Ingredientes

2 xícaras de chá de açúcar (de preferência refinado)
1 xícara de chá de leite morno
1 xícara de chá de margarina 
1 pitada de sal 
¼ de xícara de chá de óleo de soja 
4 ovos 
1 colher de sopa de fermento em pó 
1 ½ xícara de queijo ralado 
1 kilo de farinha de trigo mais 1 xícara
Côco ralado

Modo de Preparo

1. Misture bem todos os ingredientes.
2. Amasse bem até a massa ficar lisa e faça cordões como nhoque. Corte também como nhoque (quadradinhos).
3. Leve ao forno pré-aquecido em assadeira untada e enfarinhada.
4. Quando os biscoitinhos estiverem firmes e levemente dourados, retire do forno.
5. Passe na calda (passos abaixo)

Calda
2 copos de água 
1 copo de açúcar.

Leve ao fogo ate a calda começar a engrossar.
Depois de mergulhar os biscoitinhos quentes na calda, escorra-os e passe-os no açúcar misturado com côco ralado. Não exagere no açúcar para não ficar enjoativo. Passe os biscoitinhos até ficarem cobertos. Deixe esfriar e guarde em recipiente fechado.

Rende muiiiitos biscoitinhos e é uma delícia . É isso. Com muito carinho trouxe essa receita (que adoro!) pra vocês, espero que gostem. Depois me contem o que acharam, heeein?! ;)

Penteados para o Ano Novo - II

30.12.10

Adoro tranças, mas vou passar o reveillon acampando e se o pessoal do camping estiver de moletom nem vou perder meu tempo me "empiriquitando" toda. rsrs. Ano passado passei o reveillon no mesmo lugar, me arrumei toda e quando saí do banheiro a (quase) surpresa: todos estavam como estavam antes, de moleton mesmo, apesar de termos feito a ceia, bebido um pouco e batido papo até altas horas. Em meio à natureza essas coisas não se fazem mesmo muito necessárias, então a solução será fazer algo mais simples, mais a ver, ou mesmo deixar os cabelos soltos e naturais.

Sendo assim, pesquisei sobre outros penteados para que eu tenha um "plano B" e possa oferecer à você também outras idéias. E se você estiver num dilema parecido, não for fazer nenhum penteado do post anterior ou realmente não tem o "dom" pra fazer nenhum tipo de trança, existem outras inúmeras opções pra sair com o cabelo lindo no Ano Novo.

1 - Preso para o lado, com algumas ondas / 2 - Uma mexinha fina presa para cada lado / 3 - Um rabo de cavalo com um pequeno moicano em cima.

1- Preso para o lado de forma diferente, com a mexa presa por baixo de outra da parte de trás / 2 - Headband, que adoro / 3 - Uma flor, laço ou outro adereço de sua preferência

1 - Headband mais sofisticada / 2 - Mude a linha da divisão do cabelo para o lado para dar um ar sofisticado e faça algumas ondulações do meio para as pontas / 3 -Rabo de cavalo deixando a parte superior do cabelo um pouco  alta, como um pequeno moicano, algumas mexinhas finas e a franja soltas.



E aí, pessoal, me contem depois como irão. COMENTEM. (Mais de mil visitas e ninguém comenta né, malandrinhas! hehe)

Penteado p/ o Ano Novo - Super tendência

29.12.10

O reveillon está chegando e você ainda não sabe o que fazer no cabelo, quer um penteado diferente do que normalmente você usa e ao mesmo tempo praticidade? Faça tranças! Lindas e despojadas, podem ser usadas em qualquer ocasião, desde as mais simples às mais sofisticadas, tanto para as mais jovens quanto para as mais velhas e em alguns tipos nem precisa ter grande habilidade, não. Foi-se o tempo que só menininhas é que usavam tranças. Elas são a grande tendência e já estão fazendo a cabeça de muitas famosas, como nas fotos que eu trouxe para vocês hoje:



Eu adoro tranças, mas ainda "apanho" pra conseguir fazer. No entanto, esse estilo da Lauren Conrad, da Jeniffer Aniston e as tranças simples de lado são a minha cara e mesmo apanhando é uma dessas que quero fazer para o reveillon.


Trança da Lauren Conrad. Está em inglês, mas se você não entende não precisa ouvir, pois ela mostra bem.

E a trança dupla lateral, que também achei bacana compartilhar com vocês:



É isso meninas, espero que gostem. Todas elas você pode usar com algum adereço se quiser dar um toque a mais, só cuidado para não exagerar na dose e não deixar o penteado brigar com o brinco, acessórios e make.
Deixem seus comentários, tá?
Beijinhos.


 
Template by Designer Blogs